PUBLICIDADE

Estudo compara as modalidades de transportes urbanos

A NTU encomendou ao Jaime Lerner Arquitetos Associados uma avaliação comparativa das modalidades de transporte público. O documento, objeto de debate do Colégio Técnico no Seminário Nacional NTU, recapitula a expansão das cidades e como os sistemas de transporte coletivo acompanharam esse crescimento. Com base neste histórico e na realidade atual, o levantamento detalha características completas de alguns modais de transporte e aponta as soluções mais vantajosas para as grandes cidades.

Dentre os sistemas de transporte público avaliados está o BRT – Bus Rapid Transit (em tradução: sistemas de transporte rápido por ônibus). O termo é utilizado para sistemas de transporte urbano com ônibus, onde melhorias significativas de infraestrutura, veículos e medidas operacionais resultam em
uma qualidade de serviço mais atrativa. Entre as grandes vantagens dos sistemas de BRT destacam-se seu custo relativamente baixo e a rapidezde implantação.

 

Na comparação com outras modalidades de transporte, foram estudados capacidade, flexibilidade, atendimento de eventos especiais, prazos e custos, velocidade e tempo de acesso, conforto, estruturação urbana, entre outros aspectos. Avaliados todos esses critérios, percebe-se que a integração dos modais a partir de um sistema por ônibus é a melhor alternativa.

Constata-se hoje que os limites de capacidade dos sistemas de transporte estão em constante modificação com base nas experiências e inovações que vêm
transformando os sistemas de ônibus em alternativas viáveis para grandes demandas, antes suportáveis apenas por sistemas
sobre trilhos. A experiência demonstra que os sistemas de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), por exemplo, não têm atingido o desempenho necessário para atendimento de grandes demandas, dada a sua rigidez operacional.

O estudo ressalta que o constante crescimento e modifi cação das cidades do Brasil requerem um grau de fl exibilidade muito superior às cidades do primeiro mundo. Novas linhas de transporte, a implantação de novos conjuntos habitacionais e indústrias, e o aumento geométrico da demanda e deslocamentos precisam ser atendidas com ajustes rápidos. O transporte público precisa ser tão agil como o particular.

Durante a realização de megaeventos, como jogos de futebol ou shows, o transporte precisa ter a capacidade de esvaziar o local rapidamente. O BRT adapta-se bem a essas situações já que a frota disponível da cidade pode ser temporariamente deslocada para aumentar a capacidade concentrada nos locais necessários.

Fonte: NTUrbano

PUBLICIDADE