PUBLICIDADE

Onde estão os BRTs brasileiros?

Os brasileiros são respeitados no mundo inteiro como detentores de “Know How” privilegiado sobre planejamento, implantação e operação de sistemas de transporte público coletivo por ônibus.

Nas áreas de consultoria, construção civil, gestão pública, indústria de ônibus e equipamentos e operação de transporte, conseguimos desenvolver através dos tempos conhecimento e competência para encontrar soluções de mobilidade urbana não só para o nosso país, mas para diversas cidades ao redor do mundo.

O pioneirismo da cidade de Curitiba na implantação de uma rede de ônibus em canaletas exclusivas em nível, cobrança e controle fora dos veículos, linhas expressas e paradoras e sistema de informações aos usuários, permitiu o nascimento de uma nova mobilidade de transporte utilizando o veículo ônibus, que se alastrou por diversas cidades do mundo.

Hoje mais de 80 cidades em todos os continentes já operam sistemas BRT – Bus Rapid Transit e centenas de projetos encontram-se em fase de implantação.O sistema Transmilênio de Bogotá, na Colômbia, em cuja concepção participaram diversos consultores brasileiros, operado com veículos produzidos no Brasil, trouxe uma nova dimensão para os sistemas BRT ao promover a transformação urbana a partir do transporte sustentável.

Nesse cenário animador que projeta o Brasil como berço do BRT, surge a pergunta: porque no nosso país os projetos de BRT ainda engatinham e estão limitados a tão poucas cidades?

A resposta passa por diversas realidades brasileiras que precisam ter maior atenção dos políticos e governantes: falta de uma política nacional para o transporte urbano, política oficial de incentivo e prioridade ao automóvel, falta de investimentos públicos no setor e iniquidade social na utilização dos espaços e equipamentos urbanos.

 

Autor: NTU

PUBLICIDADE