PUBLICIDADE

Contagem irá licitar corredores para BRT

Plano de mobilidade com nove intervenções visa desafogar trânsito e viabilizar ônibus articulados até 2018

Dois viadutos, uma trincheira e um terminal de integração já estão em construção em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A maior e mais avançada obra é a da trincheira do Itaú, no cruzamento das avenidas Babita Camargos e General David Sarnoff, na Cidade Industrial, que será inaugurada em junho próximo.

Com investimentos da ordem de R$ 400 milhões, as intervenções fazem parte de um plano de mobilidade que vai viabilizar a implantação do sistema BRT, previsto para 2018. O pacote inclui mais dois viadutos, outra trincheira, mais três terminais de ônibus e três corredores que receberão os ônibus articulados, atendendo a 250 mil usuários.

Após dois anos de inauguração do BRT/ Move da capital mineira, Contagem começa a galgar um sistema de transporte semelhante. Dois corredores de ligação de bairros e regiões serão licitados para começar as obras em setembro. A previsão é de 19 km de BRT e 22 km de faixas exclusivas para os coletivos na cidade.

Mas, antes de receber os articulados, as intervenções viárias - nove no total - já vão desafogar o trânsito, explica o secretário de obras de Contagem, Mário Sérgio Corrêa Dias. Cortada por duas BRs, a 040 e a 381, e uma via expressa que liga o município a Belo Horizonte e a Betim, Contagem, há anos, espera por uma estrutura viária à altura de sua posição.

"São intervenções muito importantes, porque Contagem tem um tráfego pesado de passagem, absorve o trânsito comercial da região metropolitana e é saída da capital", argumenta o especialista Márcio Aguiar, que já foi engenheiro da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon).

Algumas obras, inclusive, já são planejadas desde quando o engenheiro trabalhou no órgão, há 15 anos, como a trincheira do Itaú. "Esse pacote agora tem intervenções novas, mas sempre terá a necessidade de mais obras de mobilidade", acrescentou Aguiar.

Conclusão

A trincheira do Itaú, que está 80% concluída, vai mudar "radicalmente" o trânsito na região, conforme o secretário de Obras. "Vamos acabar com um cruzamento que tinha um sinal com quatro fases", afirma Dias. Espera-se que a melhoria no tempo de tráfego seja de 20 minutos. Por lá passam 70 mil veículos por dia.

Pela proximidade, Contagem sofre problemas de trânsito parecidos com os da capital, conforme o secretário. "Você passa de uma para a outra sem perceber que mudou de cidade, mas não temos as mesmas condições de resolver o problema, porque nossa arrecadação é menor", ressalta.

Saiba mais


Parte dos recursos vem do PAC Mobilidade Médias Cidades, assinado com o governo federal em 2014, que libera R$ 220 milhões para obras. Contagem foi a primeira do país a fechar o convênio. Crise. O secretário de Obras Mário Sérgio Dias acredita que a crise pode atrasar o repasse, mas a verba chegará. "Qualquer governo que lá esteja não vai parar esse programa, porque tem muita demanda no Brasil, é de grande impacto", disse.

Parceria com DER viabiliza recapeamento da Via Expressa

Há mais de 30 anos, a Via Expressa, que liga Belo Horizonte a Contagem e a Betim, na região metropolitana, não é totalmente recapeada, conforme o secretário de Obras de Contagem, Mário Sérgio Corrêa Dias. A licitação para que a via receba novo asfalto deve sair nos próximos meses, e a previsão é que os trabalhos comecem em outubro deste ano.

"O estado dela sempre foi muito ruim. A Prefeitura de Contagem faz a manutenção, indevidamente, para atender a população, mas essa é uma responsabilidade do Estado", explicou Dias. Com o início do plano de mobilidade, Contagem fez uma parceria com o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-MG) para a completa troca do asfalto da via.

Além da verba que o município conseguiu com a União para fazer o corredor Leste-Oeste, incluindo a Expressa, o governo de Minas liberou mais R$ 15 milhões. O projeto está sendo concluído para iniciar o processo licitatório. (JS)

Viaduto da avenida Teleférico começa a ser construído

Com as obras de mobilidade previstas pela Prefeitura de Contagem concluídas, a promessa é que o trânsito da cidade fique livre dos gargalos. Um deles é o da avenida Teleférico, onde será construído um viaduto sobre a BR-040, ligando os bairros Água Branca e Morada Nova.

A intervenção já começou com a montagem de canteiro de obra e com a organização de trabalhadores. Não haverá desvios de tráfego no local, por enquanto.

"Além das obras para atender a região metropolitana, Contagem precisa de obras para melhorar ligações dentro da própria cidade, para valorizar o consumo interno; é o caso do viaduto da Teleférico", afirmou o engenheiro Márcio Aguiar.

O viaduto também vai receber as linhas do BRT e, segundo o presidente da Transcon, Rodrigo Tomaz, otimizará o tempo de travessia para o bairro Morada Nova, resolvendo um gargalo da região.(JS)

Fonte: O Tempo

 

PUBLICIDADE